quinta-feira, 28 de agosto de 2014

As vantagens do aleitamento materno

Iniciou no dia primeiro de agosto a Semana do Aleitamento Materno, e como toda equipe aqui do Mothernidade é super a favor dessa movimento, a Viviane preparou um post bem bacana sobre as vantagens do aleitamento para os bebês.

AS VANTAGENS DO ALEITAMENTO MATERNO
A OMS recomenda a amamentação até os 2 anos de idade do bebê ou mais, sendo os 6 primeiros meses de aleitamento materno exclusivo.
Aleitamento materno exclusivo segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde):
A CRIANÇA RECEBE SOMENTE LEITE DO PEITO SEM ÁGUA, CHÁ, OUTROS LEITES OU OUTROS ALIMENTOS.
Exceção somente para remédios ou gotas de vitaminas e minerais
.
VANTAGENS DO ALEITAMENTO MATERNO PARA O BEBÊ:
Contém todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento adequando do bebê: proteínas, carboidratos, lipídeos, vitaminas e sais minerais;
Ótima absorção intestinal do ferro.
Ótima digestão das gorduras.
O leite materno é facilmente digerido e absorvido, por isso a criança em aleitamento materno exclusivo pode querer uma nova mamada em intervalo menor do que aquela que está recebendo outro leite.
Crianças em aleitamento materno exclusivo têm menos quadros infecciosos porque o leite materno é estéril, isento de bactérias e contém fatores anti-infecciosos que incluem:
- Leucócitos que combatem as bactérias;
- Imunoglobulinas. Isto ajuda a proteger a criança até que ela comece a produzir seus próprios anticorpos. Se a mãe tiver uma infecção, anticorpos logo aparecerão em seu leite;
- Fator bífido que facilita o crescimento de uma bactéria especial (Lactobacíllus bifidus), no intestino da criança. Essa bactéria impede que outras cresçam e causem diarréia;
- Lactoferrina que se associa ao ferro impede o crescimento de bactérias patogênicas que precisam deste nutriente.
Desta forma o leite materno é um protetor contra:
Infecções gastrintestinais e respiratórias;
Otite média;
Obesidade na infância e na adolescência;
Alergias gastrintestinais, respiratórias e cutâneas, incluindo asma, dermatite atópica e rinite alérgica;
Doenças crônicas como doença celíaca, doença de Crohn, colite ulcerativa, diabetes, doença de Hodgkin e leucemia;
Favorece o relacionamento entre o bebê e a mãe.
Traz benefícios psicológicos para o bebê gerando sentimentos de segurança e proteção.
As crianças que mamam no peito apresentam vantagem sob o ponto de vista cognitivo comparadas às que recebem fórmula infantil, sobretudo aquelas com baixo peso ao nascer.
Na amamentação, o contato físico é maior e proporciona para a mãe e para o bebê um momento de proximidade diária. Essa ligação emocional muito forte e precoce pode facilitar o desenvolvimento da criança e seu relacionamento com outras pessoas. 
O desenvolvimento psicomotor e social dos bebês amamentados é melhor.
Leite materno contém endorfina, substância química que ajuda a suprimir a dor, então dar de mamar logo após as doloridas vacinas é uma forma de amenizarmos o sofrimento.
Viviane Noimann é formanda do curso de Nutrição da Pucrs e é mãe da Maria Eduarda e do Heitor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário